Domingo, 1 de Abril de 2012

Fórum Murtosa Ciclável discutiu o Turismo Sustentável



Mais de seis dezenas de pessoas responderam ao desafio da Câmara Municipal e marcaram presença na quinta edição do Fórum Murtosa Ciclável, que decorreu nos Paços do Município, no passado sábado, dia 31 de março. Para além da apresentação do estado de evolução do Projeto “Murtosa Ciclável”, o fórum deste ano teve como temática de reflexão o “Turismo Sustentável”, contando, para tal, com a participação da Professora Maria João Carneiro, da Universidade de Aveiro. Para além dos cidadãos em geral, foram chamados a este debate, de uma forma especial, todos os agentes económicos do Município, em particular aqueles mais ligados às atividades turísticas, como a hotelaria, a restauração ou os serviços.
 
Dando início à sessão, o Presidente da Câmara Municipal da Murtosa, Eng. Joaquim Baptista, deu as boas-vindas e agradeceu a presença de todos, frisando a importância dos fóruns na implementação do projeto “Murtosa Ciclável”, na medida em que representam momentos privilegiados de informação e discussão, envolvendo os cidadãos no processo de reflexão acerca do desenvolvimento do seu Território.
 
De seguida, tomou a palavra o Eng. Januário Cunha, Vice-Presidente da Câmara Municipal, que apresentou, de forma sucinta, a evolução do projeto no ano anterior, destacando, no domínio material, a concretização das ciclovias da Avenida da Cidade de Newark, que veio estabelecer a ligação entre a EN 109-5 e o centro da vila, e da Rua da Saudade, na Torreira, que considerou um dos modelos de intervenção do executivo, na medida em que este tem tido a preocupação, sempre que tal é possível, de associar a materialização de ciclovias a projetos de requalificação da rede viária, como é o caso daquela via, que foi beneficiada no âmbito da obra de construção do novo parque de campismo. Referiu, igualmente, as obras em curso, nomeadamente as duas empreitadas de requalificação de áreas marginais (Chegado-Ribeira de Pardelhas e Ribeira de Pardelhas-Ameirinhos), que contemplam a implementação de uma via ciclável, ao longo da mota de proteção, e a variante à EN224-2 no centro do Bunheiro, que inclui ciclovia em toda a sua extensão.
 
Falando do domínio imaterial, o Vice-Presidente reforçou a importância do envolvimento das coletividades e dos estabelecimentos de ensino no sucesso do projeto, dando conta dos inúmeros eventos de promoção da bicicleta que tiveram lugar e que mobilizaram muitas centenas de pessoas. Sobre o impacto da estratégia de mobilidade ciclável do Município, referiu a participação da Autarquia em eventos nacionais e internacionais, dando ênfase ao IX Congresso Ibérico “A Bicicleta e a Cidade”, que decorrerá de 27 de abril a 1 de maio, na Murtosa e à Semana Europeia do Cicloturismo, que acontecerá, na nossa Terra, em 2014.
 
Dando continuidade à sessão, o Presidente da Câmara Municipal apresentou os investimentos futuros, no capítulo da promoção da mobilidade, tendo dado conta da concretização futura de um conjunto de empreitadas de requalificação das áreas ribeirinhas, que darão continuidade às atualmente em curso, nomeadamente, as intervenções nos troços Ribeira Nova-Chegado, (na Murtosa), EN109-5 – Ribeira do Gago, passando pelo cais do Mancão, e Ribeira do Martinho – Ribeira das Teixugueiras (ambas na Freguesia do Bunheiro). No domínio da mobilidade ciclável urbana referiu a empreitada de construção de ciclovias e passeios na Freguesia da Torreira, que se iniciará em breve, bem como o esboço do projeto de beneficiação de espaços públicos na zona da Acabada, que contemplarão, para além de outras intervenções de vulto, a ampliação da rede ciclável urbana do Concelho.
 
Depois das intervenções do Vice-Presidente e do Presidente da Câmara Municipal, foi a vez da Professora Maria João Carneiro, docente de Turismo da Universidade de Aveiro e convidada especial do V Fórum, falar acerca do Ecoturismo, dando conta da relevância crescente desse tipo de turismo ao nível mundial. Elencou, de forma sucinta, todas as características que a prática do Turismo deve ter para ser considerada sustentável e afirmou que o território da Murtosa possui todas as condições para sua prática, dando estar inserido numa zona natural de excelência e possuir um referencial cultural muito relevante, vertentes que potenciam fortemente a sua atratividade neste domínio. Dirigindo-se aos agentes turísticos presentes, frisou a possibilidade de, à volta do património cultural, social e ambiental, ser criada uma oferta turística diversificada que envolva a todo o tecido social e económico do Concelho. Deu como exemplo o aproveitamento da vertente da pesca, à volta da qual se poderão organizar produtos turísticos, desde a valorização da gastronomia, até às experiências de pesca com os próprios pescadores, passando pela componente museológica, como é o caso do aproveitamento das antigas instalações da COMUR.
 
Referindo exemplos de boas práticas no domínio do Turismo Sustentável que, na sua opinião, são facilmente replicáveis no nosso território, como a observação de aves ou as visitas guiadas, a Dra. Maria João Carneiro reforçou a importância do envolvimento das comunidades locais que considerou vitais no planeamento das ações, na promoção da oferta turística e no fornecimento de determinados serviços ao turistas, conseguindo, dessa forma, que o território beneficie ambiental e economicamente da prática turística.
 
Depois das apresentações, seguiu-se um período de intervenções do público e debate. Destaque para a poetisa popular murtoseira, D. Glória Cruz, que leu um poema dedicado ao projeto “Murtosa Ciclável”, o qual, de forma simples e certeira, fez a súmula da temática abordada no fórum. Também o Diretor Regional da Segurança Social de Aveiro, Dr. Santos Sousa, que fez questão de marcar presença no evento, fez questão evidenciar o caminho traçado pelo executivo municipal da Murtosa ao nível da mobilidade sustentável, referindo que os frutos desse esforço estavam à vista de todos, em particular na inegável projeção que o Município tem vindo a alcançar por via da valorização da bicicleta, referindo, como exemplo, um artigo do Jornal de Notícias, desse dia, que tinha como título “Murtosa, capital ibérica da bicicleta em 2012”, a respeito da realização, em terras Murtoseiras, do IX Congresso Ibérico “A Bicicleta e a Cidade”.
 
Ao longo da noite muitas foram as intervenções acerca da temática abordada, que se revelaram particularmente interessantes face à diversidade e pertinência das questões e reflexões partilhadas. Uma das questões mais discutidas foi a necessidade de se criarem mecanismos de articulação, ao nível da informação e planeamento de produtos turísticos, entre os diversos agentes locais. O balanço deste V fórum é muito positivo, tendo-se cumprido o principal objetivo da Autarquia ao promover a realização deste encontro: envolver a comunidade e os agentes locais no processo de crescimento e afirmação da sua própria terra.


Eng. Januário Cunha fala sobre o estado actual do projeto


Eng. Joaquim Baptista apresentando os investimentos futuros


Dra. Maria João Carneiro fala sobre o Turismo Sustentável


Dra. Maria João Carneiro, Eng. Joaquim Baptista e Eng. Januario Cunha


D. Maria da Glória Cruz lendo o seu poema sobre as bicicletas


Foram muitas as intervenções dos participantes


Dr. Santos Sousa partilha a sua visão sobre a estratégia ciclável


publicado por januário às 19:35
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 14 de Março de 2012

V Fórum Murtosa Ciclável



No próximo dia 31 de março, pelas 21 horas, no salão nobre dos Paços do Município, terá lugar o V Fórum Murtosa Ciclável, um momento privilegiado de informação, debate e participação dos cidadãos, aberto a toda a população.

Nesta quinta edição do Fórum Murtosa Ciclável para além da caracterização do estado atual do projeto “Murtosa Ciclável”, nas componentes material e imaterial, e da apresentação dos seus desenvolvimentos futuros, nos mais diversos domínios, será dado destaque à temática do turismo sustentável, numa sessão que contará com a presença da Dra. Maria João Carneiro, docente de Turismo da Universidade de Aveiro, que falará acerca do tema.
 
Para além dos cidadãos em geral, são chamados a este debate, de uma forma especial, todos os agentes económicos do Município, em particular aqueles mais ligados às atividades turísticas, como a hotelaria, a restauração ou os serviços. Pretende-se suscitar a reflexão acerca dos novos paradigmas do turismo, com particular ênfase no turismo sustentável ou ecoturismo, e da sua aplicação concreta à realidade geográfica, social e cultural do Município da Murtosa.
 
Tendo em mente a construção de um projeto direcionado para as pessoas, a Câmara Municipal da Murtosa, desde 2008, ano em que se realizou o primeiro Fórum, tem convidado a população a participar na definição da estratégia de mobilidade sustentável do Município, abrindo a todos os cidadãos a possibilidade de exprimirem, de forma construtiva, a sua opinião.
 
Esta perspetiva inclusiva tem sido, sem dúvida, um dos fatores preponderantes no crescimento e sucesso que o Projeto “Murtosa Ciclável” tem tido, assumindo-se como um vetor de desenvolvimento estratégico para o Município da Murtosa.
 
Face à importância de que se reveste a participação da população Murtoseira no processo de crescimento e afirmação da sua Terra, a Câmara Municipal convida todos a tomar parte no V Fórum Murtosa Ciclável.
 

publicado por januário às 18:13
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 29 de Novembro de 2011

Margens da Ria em requalificação, com Ecovia, entre o Chegado e a Ribeira de Pardelhas



A Câmara Municipal da Murtosa iniciou, recentemente, a empreitada de beneficiação da área marginal da Ria, entre o Chegado e a Ribeira de Pardelhas, na Freguesia da Murtosa, numa extensão de 4km. Esta empreitada, adjudicada ao consórcio “Oliveiras S.A./José Pinheiro Madaleno Lda.”, pelo valor de 1.363.286,23 (um milhão trezentos e sessenta e três mil duzentos e oitenta e seis euros e vinte e três cêntimos), contempla a reparação e consolidação das “motas” de protecção da invasão dos campos pelas águas da Ria, bem como o seu reperfilamento transversal, por forma a constituir um caminho marginal com a largura mínima de 3 metros, que possibilite a fruição, a pé ou de bicicleta, da área ribeirinha.
 
Para além disso, estão previstas obras de requalificação do cais existentes ao longo do percurso: Cova do Chegado, Bico e Ribeira de Pardelhas, intervenções que, de seguida, se explanam.
 
Cova do Chegado
Na Cova do Chegado serão construídos armazéns de aprestos para apoio à actividade piscatória exercida no local, bem como a construção de um bloco sanitário que, para além de servir os profissionais que têm a sua actividade sedeada no porto de abrigo, inaugurado em 2001, também se assumirá como equipamento de apoio ao pequeno parque de merendas que será construído na envolvente.
 
Bico
A intervenção prevista no cais do Bico pretende criar coerência urbanística no espaço, na medida em que, actualmente, a área apresenta duas faces distintas: por um lado, a nascente, o moderno porto de abrigo para pescadores, inaugurado em 2008, e, por outro, velhos ancoradouros degradados e assoreados. Tendo presente o objectivo atrás formulado, pretende-se enrocar todos os taludes dos ancoradouros e zonas marginais que se apresentam erudidos, pavimentar os espaços entre os antigos cais, criar condições para que as marés vivas fiquem contidas dentro dos planos de água e não invadam os espaços públicos envolventes, beneficiar a rede de iluminação pública, reestruturar o espaço do parque de merendas e área envolvente e beneficiar a zona do areal, que se pretende assumir como praia fluvial.
 
Ribeira de Pardelhas
Na Ribeira de Pardelhas a intervenção consistirá no tratamento do espaço situado em frente ao antigo matadouro, com criação de parque de estacionamento e percursos pedonais e na beneficiação da iluminação pública, por forma a que toda a zona envolvente ao cais fique devidamente iluminada; Também o canal da Ribeira de Pardelhas será enrocado, em pedra, em ambas as margens, desde o cais até à saída para o canal da Murtosa.
 
A obra de requalificação da área marginal à Ria, entre o Chegado e a Ribeira de Pardelhas, faz parte de uma estratégia bastante mais abrangente, que visa a requalificação de toda a área ribeirinha, no Município da Murtosa, desde a Ribeira Nova, na fronteira com a Freguesia de Veiros (Estarreja) até à Ribeira das Teixugueiras, na fronteira com a Freguesia de Pardilhó (Estarreja). Esta estratégia encontra-se plasmada no Plano Intermunicipal de Ordenamento da Ria de Aveiro e será concretizada pelo Município da Murtosa e pela Sociedade Polis Litoral Ria de Aveiro.
 
Neste âmbito, a Câmara Municipal da Murtosa adjudicou já à empresa “Brimo-Britas de Mouquim, Lda” a empreitada de requalificação da área marginal, entre a Ribeira de Pardelhas e os Ameirinhos (troço contíguo à área de intervenção da empreitada agora iniciada), pelo valor de 898.775,96 (oitocentos e noventa e oito mil setecentos e setenta e cinco euros e noventa e seis cêntimos, prevendo-se que a obra se inicie em breve.

publicado por januário às 19:14
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
29

30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Fórum Murtosa Ciclável di...

. V Fórum Murtosa Ciclável

. Margens da Ria em requali...

.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.Contador

Free Hit Counters

.Equipa de Projecto

Câmara Municipal da Murtosa Presidente - Eng. Joaquim Manuel dos Santos Baptista
Edifício dos Paços do Concelho Praça do Município 3870-101 MURTOSA Telefone: 234830100 Fax: 234867636
E-mail: Presidência

Grupo de Investigação em Planeamento do Território
Secção Autónoma de Ciências Sociais, Jurídicas e Políticas da Universidade de AveiroCampus de Santiago - 3810-193 AVEIRO
Tlf. 234-370230
E-mail: Murtosa Ciclável
SAPO Blogs

.subscrever feeds